A favor do Impeachment, mas não de Temer

AdBlock é o novo grande vilão?
5 de maio de 2016
Novos emojis ainda são pouco usados no Facebook
10 de maio de 2016
Ver todos

Brasília - Tem inicio a sessão para votação da autorização ou não da abertura do processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff, no plenário da Câmara dos Deputados ( Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Segundo pesquisa feita pela eCMetrics, a maioria dos brasileiros é a favor do impeachment da presidente, mas também não estão contentes com possível governo de Michel Temer.

O processo de Impeachment da presidente Dilma já está terminando. Mas, afinal, o que os brasileiros estão pensando sobre a fase pós impeachment? Para descobrir qual a opinião da população sobre um possível governo do vice-presidente, a eCMetrics fez uma pesquisa com 1001 internautas. Eles pertencem às classes A, B e C e a pesquisa possui uma margem de erro de 3,1%.

Os internautas estão pessimistas com o possível Governo Temer. Menos de 15% das pessoas acreditam que ele fará um governo Ótimo ou bom. A maioria acredita que a corrupção vai aumentar ou ficar igual com Temer. E apenas uma parcela das classes AB1 que estão a favor do Impeachment acreditam que a corrupção vai diminuir.

Perguntado sobre o que acham que deveria acontecer com o país, a grande maioria acredita que deveriam ser convocadas novas eleições, para que o povo possa escolher novamente seu presidente. Apenas 1 em cada 4 na classe AB1 que é a favor do processo acredita que a melhor solução é um governo do vice Michel Temer.

Essa reprovação a um possível governo Temer também ficou clara quando perguntamos se pudessem escolher, quem seria o presidente do Brasil hoje. Apenas 1% mencionou Michel Temer. Os mais citados foram Joaquim Barbosa (21%) e Sergio Moro (19%). A ex-senadora Marina Silva apareceu em terceiro lugar (11%), seguida por Aécio Neves (8%). O ex-presidente Lula e o deputado Bolsonaro são os próximos da lista, empatados com 7%. Seguidos pela presidente Dilma (3%) e, enfim, pelo vice-presidente Temer (1%).

Diminuiu também a participação e a pré-disposição das pessoas se manifestarem. No dia da votação, as manifestações tiveram menor adesão em comparação com as outras manifestações, que também foram monitoradas pela eCMetrics. Sendo que a maioria dos manifestantes continuou sendo a favor do Impeachment.

Para os que se mostraram contrários ao processo de Impeachment, perguntamos qual atitude eles pretendiam tomar agora. Mais da metade deles respondeu que pretendem protestar contra o governo de Michel Temer. E aproximadamente 20% pretendem protestar a favor do governo de Dilma. Porém, um em cada três afirmaram que não pretendiam fazer nada a respeito.

Independentemente de se engajarem ou não nos protestos daqui para frente, podemos observar um maior interesse das pessoas pela política nacional. Já que a votação da Câmara foi transmitida em rede nacional e mais de 70% dos entrevistados declararam ter assistido pelo menos a maior parte da votação. E a maior parte dos internautas é a favor de seu resultado. Apenas no Nordeste, os números de internautas contra e a favor foram equilibrados.

Para ter acesso a todos os resultados, é só clicar aqui: Pesquisa completa