Facebook é a melhor rede social para marcas
28 de abril de 2016
A favor do Impeachment, mas não de Temer
5 de maio de 2016
Ver todos

Saiba o que são os adblocks e o motivo de estarem causando tanta polêmica entre os internautas.

Desde o seu aparecimento nas redes, o Adblock tem chamado a atenção de um enorme número de usuários da internet por suas funcionalidades. Ele é um pluggin que pode ser instalado nos principais navegadores (Chrome, Safari, FireFox, Explorer e Opera) e que impede o usuário de ver os principais anúncios publicitários dos sites que frequenta, principalmente os famosos banners.

A utilização desse tipo de programa vem gerando muita polêmica. Principalmente entre as principais empresas de serviços gratuitos online e os geradores de conteúdo. Pois a maior parte da receita de muitos desses sites vem de propaganda no formato de banner. As empresas de serviços online (como o próprio Google) e os produtores de conteúdo afirmam que ver a propaganda é uma forma de pagamento que o usuário faz pelo acesso ao seu serviço ou conteúdo, já que nada é cobrado dele diretamente por isso. Assim, segundo essa lógica, o usuário estaria lesando pessoas que estão trabalhando para que ele tenha mais facilidades ou um conteúdo de qualidade ao instalar um Adblock.

A defesa que os quase 15 milhões de usuários de Adblocks utilizam é a de que, em grande número de páginas, as propagandas são muitas e prejudicam a experiência nos sites. Pois atrapalham a visualização do conteúdo que o usuário realmente quer ver e fazem com que o site fique muito pesado e demore para carregar, principalmente se estão usando alguma funcionalidade específica do site.

O que muitos não sabem, porém, é que o Adblock permite o controle do que o usuário quer ver ou não. Ele pode permitir a publicidade de certos sites que escolher. Portanto, é importante que a empresa saiba analisar qual o site certo para colocar seus anúncios e fazer com que eles sejam mais inteligentes e atrativos. Já os produtores de conteúdo devem estar atentos sobre o que estão produzindo e procurarem ter mais respeito com o leitor, para não exagerar na quantidade das propagandas.