Brasileiros fazem compras online, apesar da crise

3 formas de usar Insights para inovação
17 de agosto de 2016
Melhorando a experiência do consumidor nos Restaurantes
30 de agosto de 2016
Ver todos

Diante de crise, brasileiros fazem compras online em busca de melhores preços e comodidade.

Em parceria com eCGlobalSolutions – comunidades e painéis online, realizamos uma pesquisa para compreender as atitudes e hábitos de compras online dos brasileiros. Mesmo sendo um país com pouca tradição em compras online, é notável a alta frequência desse tipo de consumo nos últimos meses, mesmo em um período marcado pela crise econômica. Em nossa pesquisa, 55% dos respondentes disseram ter feito compras online há menos de um mês e 22% realizaram a última compra online entre 1 e 3 meses. Apenas 6% dos respondentes disseram nunca ter realizado uma compra online. Os principais motivos apontados por eles foram: não sentir segurança em realizar uma compra pela internet (32%) e possibilidade de transtorno caso precise devolver ou trocar o produto (31%).

Segundo Adriana Rocha, CEO da eCGlobal, os números apontam uma mudança na mentalidade dos brasileiros, que estão menos receosos com a atividade de comprar pela internet. “É importante que as empresas brasileiras entendam essas mudanças de comportamento e consigam se adaptar”.

A busca por melhores preços (76%) e a facilidade e economia de tempo para realizar uma compra (66%) foram citados como os principais motivos para comprar online. A grande maioria dos brasileiros (86%) costuma, inclusive, visitar sites que fazem comparações de preços antes de finalizar a compra. A possibilidade de encontrar maior variedade de produtos (48%) ou acesso às lojas que não existem na sua região (43%) também tiveram um destaque significativo. Ivan Casas, CEO da eCMetrics, vê na preocupação dos brasileiros com o preço, uma das estratégias mais eficazes de diferenciação para as empresas que tem (ou pensam em ter) uma presença online marcante. “A preocupação dos brasileiros com os preços na compra de produtos online, tem que se tornar uma preocupação também para as empresas que pretendem atuar fortemente nesse setor”.

Dentre os produtos mais comprados online, estão os Celulares e Telefonia em primeiro lugar (50%), seguidos de Roupas e Calçados (40%), Informática (36%) e Livros e Revistas (35%).

Dentre as lojas mais citadas para compras online, a Americanas.com foi citada como a loja preferida (61%), seguida do Mercado Livre (41%), Submarino (39%) e Netshoes (33%). As lojas Walmart, Magazine Luiza e Casas Bahia também estão entre as mais citadas pelos consumidores. Interessante ver que as lojas citadas que possuem presença física já são conhecidas pelas estratégias de diferenciação por preço.

Um dado que nos surpreendeu, foi a quantidade de usuários que disseram possuir aplicativos de lojas online em seus smartphones (66%), citando o app das Lojas Americanas como o principal (47%), Mercado Livre (42%) em segundo lugar e OLX (38%) em terceiro. O aplicativo da Aliexpress, site pertencente ao grupo chinês Alibaba, também foi citado por uma quantidade expressiva de usuários (31%), mostrando que também vem conquistando força via mobile.

Confira o infográfico abaixo:

^E42534B008403BCD5DAF723083FAD9CA251542472294649FF5^pimgpsh_fullsize_distr

A pesquisa foi realizada no período de 7 a 10 de julho de 2016 com 1.000 usuários da eCGlobal.com (homens e mulheres de todo o Brasil) através da plataforma de pesquisa online eCInstant, para compreender as atitudes e hábitos dos brasileiros de compras online.