Brasileiros são otimistas sobre o impacto da tecnologia para novos negócios

Novidades na Demografia das Diferentes Mídias Sociais
6 de abril de 2015
A Netnografia como ferramenta estratégica
8 de abril de 2015
Ver todos

8989859Para 83% dos brasileiros, a tecnologia pessoal ajudou a melhorar a inovação no campo dos negócios. Atrás somente da Indonésia, o brasileiro é um dos povos mais otimistas em relação ao impacto positivo da tecnologia como indutor de ideias inovadoras dentro das empresas. É o que mostra a segunda edição do estudo da Microsoft “Views Around the Globe” (Visões ao redor do mundo), realizado com usuários de internet. O objetivo da pesquisa é compreender a dimensão e a influência da tecnologia na vida das pessoas.

Com questões que percorriam do ambiente econômico à contribuição para a saúde, o estudo demonstra como as pessoas têm utilizado a tecnologia pessoal para buscar inovação em todos os setores da vida, tanto pessoal quanto profissional. Foram entrevistadas 12 mil pessoas de 12 países entre dezembro de 2014 a janeiro deste ano. Para o bloco de economias emergentes, foram considerados Brasil, Índia, Rússia, China, Turquia, África do Sul e Indonésia. Já no grupo dos desenvolvidos ficaram Estados Unidos, França, Alemanha, Japão e Coreia do Sul.

Ainda dentro do cenário de inovação nos negócios, no Brasil, 82% se dizem otimistas sobre a contribuição da tecnologia na criação de novas empresas. A percepção favorável é realmente mais comum em países emergentes, onde 76% dos entrevistados disseram acreditar na tecnologia como um fator que impulsiona a inovação, enquanto que, nas economias desenvolvidas, o índice é de 63%. Já em termos de produtividade, 70% dos brasileiros enxergam uma contribuição da tecnologia nesse aspecto. Já na China esse índice é de 71% e na Índia 76%. Na comparação com países desenvolvidos, como Estados Unidos e Alemanha, essa diferença aponta um forte contrate, já que os índices estão entre os mais baixos, com 57% e 56%, respectivamente.

O povo brasileiro é também o que mais tem utilizado a tecnologia para encontrar produtos com os menores preços. De acordo com a pesquisa, 88% dos entrevistados no Brasil acreditam que os serviços de internet contribuem para auxiliar as pessoas a encontrarem itens com valor mais em conta. Esse percentual está acima da média global, de 74%, e também dos índices tanto dos países emergentes (72%) quanto dos desenvolvidos (77%).

Há uma onda de otimismo em todo o mundo em relação a profissões nas áreas de ciência, tecnologia, engenharia e matemática. Dos entrevistados, 46% acreditam que esses campos serão responsáveis por gerar as melhores oportunidades de trabalho no futuro. Em países em desenvolvimento, 90% dos homens entrevistados pela pesquisa disseram-se interessados em seguir uma profissão em algum desses quatro campos. Entre as mulheres, esse percentual também é elevado, de 79%.

Fonte: Administradores.com