Consumo de Uber e Percepções dos Brasileiros

Pokémon Go como ferramenta de marketing
21 de julho de 2016
10 dicas para ter ideias brilhantes.
2 de agosto de 2016
Ver todos

66% dos Internautas Brasileiros já andaram de UBER, aponta pesquisa de eCMetrics e eCGlobal

 

Mesmo enfrentando alguns problemas com regulamentação, o Uber entrou com tudo no mercado de transporte alternativo brasileiro. Para entender o consumo e as percepções dos brasileiros em relação ao aplicativo, a eCMetrics – instituto de pesquisa online, em parceria com a eCGlobal – comunidades e paineis online, realizou uma pesquisa quantitativa através de questionário online. Este foi respondido por 1.000 usuários do painel online mobile de consumidores da eCGlobal de todo o Brasil, OpinionsApp, incluindo homens e mulheres acima de 18 anos.

Em estudo anterior, foi avaliada a percepção dos brasileiros em relação à polêmica gerada em torno do Uber x Taxi. Na pesquisa, o Uber já demonstrava seu potencial de penetração no mercado brasileiro. No estudo atual, percebemos uma maturação do serviço e seu forte potencial de crescimento.

 

Mais da metade (64%) dos Internautas no Brasil com dispositivo móvel são usuários de aplicativos de serviços de transporte, e quase 7 em 10 dos entrevistados (66%) já andaram em UBER. Dentre os que nunca andaram de UBER, os motivos mais citados foram: ainda não ter instalado o aplicativo (32%); dar preferência ao serviço de táxi (26%); utilizar carro próprio como única forma de transporte (25%) e não possuir cartão de crédito (16%).

 

Entre os aplicativos mais utlizados, o UBER aparece em primeiro lugar com 43%, seguido pelo 99 Taxis (33%) e pelo Easy Taxi (18%).

 

A principal motivação para utilizar o UBER pela primeira vez foi a curiosidade para conhecer o serviço, seguido pelo preço mais em conta do que o cobrado pelos táxis e recebimento de cupom para uma corrida grátis. Nota-se que mais da metade (67%) dos respondentes do estudo já enviaram convites do app para amigos e 60% ganharam corridas gratuitas por terem enviado convites.

 

Ivan Casas, CEO da eCMetrics, acredita em um critério especial do Uber no mercado de serviços de transportes particulares brasileiro: “A grande vantagem para o consumidor que vejo no Uber é em relação ao preço praticado, bem mais baixo em comparação com os táxis tradicionais. Isso pode afetar o mercado, baixando os precos dos táxis, e podendo dar acesso a uma nova parcela de consumidores que não usava o serviço de táxi. Nesse caso, estaríamos experimentando o que é comumente chamado de fenômeno disruptivo no mercado. ”

 

Para aqueles que já utilizaram o serviço de transporte particular alternativo, a experiência de uso foi bastante positiva. Mais da metade dos participantes afirmaram que o app é bem simples de ser usado e 95% disseram que gostaram/ gostaram muito do UBER.

94% dos que utilizam o UBER, consideraram que o aplicativo tem um diferencial na segurança por oferecer informações sobre quem irá atendê-los, como foto do motorista, placa e modelo do carro.

Dos que não usam o aplicativo, 42% planejam instalá-lo nos próximos 3 meses. Entretanto, 46% ainda não têm certeza se irão fazê-lo e 12% afirmam que não tem interesse no app.

 

“Os números mostram que a quantidade de usuários que não utilizam o aplicativo ainda é muito grande, evidenciando que esse mercado ainda tem muito potencial para ser explorado. Já que o número de entrevistados que planeja instalar o serviço ou talvez instale também é expressiva. ” Coloca Adriana Rocha, CEO da eCGlobal.

 

Dos que usam, a principal razão para ter começado a usar foi querer experimentar o serviço do UBER, provavelmente devido a alto grau de awareness da marca que já existe no mercao. Já que 58% consideraram que o serviço do UBER é excelente e a mesma porcentagem respondeu que gostou muito da experiência.

 

 

Pesquisa realizada entre junho 13 e junho 18, 2016  pela eCMetrics em parceria com a eCGlobal , através de questionário estruturado com 1000 membros do Painel Online Mobile da eCGlobal, OpinionsApp, sendo homens e mulheres de todo o Brasil, maiores de 18 anos.

Para ver os resultados na íntegra, só clicar nesse link aqui.